Confira o que já aconteceu no SXSW 2019

O evento de inovação mais aguardado do ano ainda não acabou. Entre os dias 7 e 13 de março acontece em Austin, nos Estados Unidos, a conferência anual South By Southwest (SXSW) que reúne os maiores nomes da economia criativa para debater cultura e tecnologia. As apresentações de destaque serão de Mike Krieger e Kevin Systrom, cofundadores do Instagram; de Howard Schultz, ex-CEO do Starbucks e da atriz Olivia Wilde e do autor Neil Gaiman. Este ano o Grupo Croma está conferindo de perto quais são as novidades do SXSW 2019, com a participação do CEO da empresa, Edmar Bulla. Confira agora um resumo com os momentos mais marcantes do evento:

# O usuário deve ser a principal finalidade de qualquer inovação: a inovação deve se pautar na experiência do usuário. Essa premissa tem sido quase um mantra durante o SXSW 2019, dita e repetida nas apresentações em muitos painéis e sessões nos últimos dias. Outro ponto levantado também foi como as empresas estão gerando valor para a sociedade e pessoas, com destaque para o painel de Jonah Peretti, fundador e executivo-chefe do BuzzFeed, sobre o desafio das empresas para aliarem um conteúdo de qualidade com a receita do negócio. E os debates: How Beneficent Intention Can Help Eradicate Violence e AI Creates Cashless Cities and a Borderless World. A partir dessas discussões e outras podemos concluir que mesmo com o avanço da tecnologia ainda não conhecemos o consumidor totalmente nem mesmo a diversidade humana, ficando claro que o ser humano deve ser a causa e o fim da inovação.

# A importância dos pequenos momentos: o empreendedor visionário de Hollywood, Jeffrey Katzenberg, já fez parte de grandes empresas do mercado de entretenimento como a Disney Studios e a Dreamworks e atualmente está à frente da plataforma Quibi (aglutinação de quick bites) que promete transformar o que conhecemos de produção, distribuição de conteúdo e storytelling. Com um modelo de negócio focado em micropagamentos para comprar conteúdos de curta duração via mobile, o empresário ambiciona construir um macronegócio centrado na experiência do usuário. A proposta de Katzenberg é ousada e um desafio para a indústria tradicional de conteúdo que não costuma produzir os episódios das séries com menos de 40 minutos. A lição que prevalece é que comodidade e conveniência e economia tempo são drivers de escolha importantes para os shoppers de conteúdo.

Share This Article :

Related Posts

Leave A Reply