Confira quais são os produtos e serviços mais preparados para lidar com a diversidade no Brasil

O Brasil ainda está longe de ser um país inclusivo quando se fala sobre diversidade. Essa é a conclusão do estudo Oldiversity®, que investigou como as marcas estão lidando com temas de longevidade, diversidade de orientação sexual, gênero, raça e pessoas com deficiência.

A pesquisa ouviu mais de 1.874 pessoas em todo o país, verificou que as marcas não estão preparadas para atender esses públicos e nenhum segmento se destaca com índices maiores que 40%, o que significa que a maioria confirma a falta de preparo.

Na contramão desses dados, de acordo com a pesquisa, 39% dos entrevistados afirmam que beleza, cosméticos e perfumes são os itens que melhor retratam em produtos e serviços a diversidade. O segundo colocado são as empresas de tecnologias (Google e Facebook), com 37%, seguidos por livros e músicas (33%), empresas de conteúdo (internet, jornal, Netflix) com 32% e entretenimento (shows, teatro e cinema) com 31%. A indústria de cosmético e beleza e a produção cultural mostram literalmente a “cara” e a expressão do brasileiro.

Os setores com menores índices são serviços públicos (11%), construtoras (13%) e educação privada (14%). O varejo brasileiro não é considerado apto para lidar com a diversidade, tampouco parece instaurar ações para o futuro, na opinião dos entrevistados, já que 78% não creem que as lojas estejam preparadas para atender pessoas com deficiência e 72% acreditam que estejam despreparadas para a diversidade.

Para mais informações acesse o estudo completo no link: https://cromasolutions.com.br/oldiversity/

Share This Article :

Related Posts

Leave A Reply